Duas dicas valiosas!

Em tempos de crise como os atuais, o desejo de 90% dos trabalhadores é poder confiar que não perderá seu emprego…Infelizmente, para muitos isso já aconteceu nos últimos meses, e a tendencia é que o quadro ainda piore mais um pouco antes que se estabilize.

Nessas horas sempre bate a ideia de tentar um concurso público, mesmo que inicialmente o salário não seja AQUELE atrativo, com o tempo os benefícios e a estabilidade acaba compensando o esforço.
Sendo assim, nós iniciaremos à partir deste post uma série de artigos focados em ajuda-lo a alcançar esse tão sonhado objetivo!

E o primeiro passo que precisamos saber sobre o que fazer para passar em concurso público, é o que NÃO FAZER…
Primeiro precisamos entender justamente quais o erros que a maioria comete e que precisamos evitar a fim de ter sucesso.
Sendo assim, vamos à dois erro BÁSICOS que você deve evitar!

Erro número 1: Não se preparar com a antecedência necesario

Antes mesmo de um concurso público ficar “falado” ele já é aguardado com muita expectativa por vários concurseiros de plantão.

Ou seja, existem comunidades de concurseiros que já sabem que determinado concurso público irá abrir e já estão se preparando muito antes da maioria.
E quando dizemos muito antes, é coisa de meses (as vezes mais de um ano). Isso com certeza dará a esses concurseiros mais atentos uma enorme vantagem sobre os demais candidatos.

Então se você realmente deseja se empenhar para conseguir um cargo público, indicamos fortemente que procure por fóruns e comunidades específicas sobre concursos e fique atento às atualizações dessa comunidade…Assim você garantirá algum tempo a mais para se preparar antes da maioria dos candidatos.

Erro número 2: Não se atentar às particularidades de cada concurso.

Isso envolve MUITA coisa!
Muitas pessoas acreditam cegamente que estudar conteúdos genéricos irá ajudar a passar em qualquer concurso, mas não é bem assim…
Claro que em todos eles você precisará se dedicar à língua portuguesa, matemática e atualidades…Mas cada prova tem suas exigências especificas e que merecem atenção.

Por exemplo, o conhecimento que você precisa ter sobre língua portuguesa com certeza irá te ajudar a passar para o concurso de fiscal da receita federal e para engenheiro da petrobrás, mas a maneira com que a prova irá abordar essa matéria é o que deve ser estudado com maior cautela.

Além disso, muitas pessoas não levam em conta a relação candidato/vaga na hora de escolher para qual cargo irá concorrer. E isso é de extrema importância, pois pode determinar a sua aprovação ou reprovação!

Quando uma prefeitura abre um edital para seus cargos, ela limita a sua candidatura à apenas uma funcão e isso impacta na questão candidato/vaga

– Digamos que uma prefeitura abra 500 vagas para auxiliar de limpeza e 200 para auxiliar de copa e cozinha. Ambos possuem o mesmo salário e benefícios, também exigem o mesmo grau de escolaridade tendo inclusive a mesma prova.
Nesse caso, faria muito mais sentido você se candidatar à auxiliar de limpeza pois a concorrência provavelmente será menor, tendo em vista a diferença na quantidade de vagas (Claro, a menos que você tenha preferência pessoal por outro cargo).

Na maioria das vezes existem brechas que podem ser exploradas a fim se de beneficiar da relação candidato/vaga e de uma menor concorrência também no sentido intelectual. Mas isso exige que você tenha um conhecimento maior sobre os hábitos internos da empresa e de possibilidades futuras que podem ocorrer.
Por exemplo:

O metro de São Paulo abre praticamente todos os anos concursos para seus cargos.
Sendo que algumas das vagas mais concorridas são de engenheiro elétrico e técnico eletricista.
Porém, antes de abrir as vagas ao público, a companhia promove um concurso interno, para que os próprios funcionários preencham as vagas e só depois abrem o restante das vagas ao público.

Geralmente as vagas para técnicos são em maior número do que as de engenheiro, fazendo por si só que a concorrência para engenheiro seja maior.
Além disso, a prova aplicada aos engenheiros tem uma maior dificuldade e você concorrerá com outros engenheiros formados e pós graduados.

Sendo assim, você não acha que a melhor alternativa neste caso seria concorrer à vaga de técnico, garantir sua vaga e posteriormente participar de um concurso interno a fim de atingir o cargo de engenheiro?

Essas são algumas brechas possível no sistema de concurso público e que você poderá ficar atento à partir de agora!
Agradecemos a leitura e nos vemos no próximo artigo!